07 julho 2007

Portugal 1 - México -2

Portugal em Sub 20 defrontou e perdeu por 2-1 na 2ª Jornada do Grupo E contra o México no Mundial da categoria, a disputar por esta altura no Canada. Num jogo muito intenso e bem trabalhado tácticamente e tecnicamente desde o inicio, cedo a equipa nacional demonstrou que queria ganhar o jogo e assumiu as rédeas do encontro, jogando a equipa mexicana, como aliás parece ser seu timbre, encostada no seu meio campo na tentativa de numa recuperação de bola partir em rápidos contra ataques. Situação já prevista pelo conjunto luso e que foi certamente alvo de trabalho em treinos, uma vez que os mexicanos raras oportunidades tiveram para encetar esse tipo de jogadas na primeira parte. O que não foi e jamais poderá ser previsto, apesar de ser cada vez mais comum, foi o penálti fantasma que o árbitro do encontro assinalou contra Portugal aos 47min da segunda parte. Depois de se ter mostrado demasiado permissivo com as entradas dos jovens mexicanos às pernas dos jogadores portugueses, viu o que mais ninguém no estádio conseguiu ver, um puxão de camisola de Paulo Renato sobre Giovani dos Santos, que a ser assinalado seria falta à entrada da área, e jamais penálti. Certo é que depois do jogo da Holanda em Sub 21, Portugal volta a ser castigado com um penálti inexistente. O mesmo Giovanni cobrou o penálti e colocou o México injustamente a vencer. Face à desvantagem na partida os jovens lusos nunca se deixaram abater e partiram para cima do adversário na tentativa de chegar ao empate, Fábio Coentrão foi sempre dos mais inconformados, constantemente pedindo a bola e assumindo o controlo das operações pelo flanco, fazendo uso da sua técnica e velocidade para partir para cima dos seus opositores ( por vezes 3 ) gizando boas combinações com os companheiros da frente de ataque. Depois do primeiro jogo, o técnico mexicano estaria alertado para o potencial do trio de ataque português e encarregou os seus "miúdos" de não perderem de vista Bruno Gama e Zequinha, sempre muito marcados e castigados pelos defesas.
Não obstante o dominio na partida, Portugal haveria de sofrer o segundo golo numa das suas melhores fases no jogo e com a equipa balanceada para o ataque, os mexicanos usaram da sua arma mais letal, e numa jogada tipica de contra ataque embalaram para o segundo golo na partida.
É de enaltecer a postura dos jovens portugueses que face à desvantagem nunca se deixaram desmoralizar e até final tentaram sempre o golo, que haveria de surgir já nos 88min com um remate violento de Antunes num livre frontal à baliza, o resultado não se alteraria até final.
Portugal vai agora bater-se com a Gambia, num encontro decisivo para as aspirações nacionais, os africanos ganharam por 1-0 à Nova Zelândia e têm os mesmo pontos, sendo suficiente o empate para a formação lusa passar à segunda fase.Força Portugal...

Sem comentários: