14 janeiro 2008

Dragão à campeão!

O FC Porto cilindrou autenticamente o Braga no Estádio do Dragão, num jogo que se previa difícil para os bi-campeões nacionais. O Benfica acabara de conceder um empate caseiro frente ao Leixões e sabendo desse resultado, cedo os dragões começaram a construir um resultado que afastaria a concorrência para os 11 pontos de diferença. Do lado dos azuis a novidade foi Adriano no onze inicial, a substituir Tarik na CAN. No lado dos bracarenses o destaque vai para a estreia (desastrosa) de Miguelito, que jogou à frente de Carlos Fernandes, numa tentativa frustrada de Manuel Machado de segurar Bosingwa.
Seria de resto, o lateral direito portista que aos 8 minutos do primeiro tempo rouba a bola a Miguelito e faz o centro para Lisandro ( 12º golo), que felino na cara de Paulo Santos não perdoou e abriu o activo. Ainda não refeito do primeiro golo, o Braga sofria o segundo logo aos 18 minutos do primeiro tempo. Novamente uma recuperação de bola a meio campo, Lucho faz o cruzamento para a área onde vindo de trás Meireles de cabeça (!?!) atira para o seu 4 golo na temporada. Até aqui só dava Porto: Bosingwa impunha respeito aos defesas esquerdos bracarenses que não o conseguiam travar, obrigando Manuel Machado a substituir Carlos Fernandes por César Peixoto ( muito aplaudido pelo público do Dragão, assim como Jorginho ); Lucho e Meireles controlavam a seu belo prazer o meio campo; Lisandro, Quaresma e Adriano não davam descanso aos defesas arsenalistas. Só aos 42 minutos acontece o primeiro remate do Braga, num livre que é desviado de cabeça por Paulo Jorge. Insuficiente para uma equipa como o Braga, e demonstrador da superioridade portista em campo.
Para o segundo tempo esperava-se um Braga mais atrevido e um Porto de contenção. Bem, nada disso! O Porto estava em noite sim e ofereceu aos seus adeptos uma noite de gala. Teríamos no entanto que aguardar pela entrada de Farias, Mariano e Bolatti aos 80 minutos para vermos mais golos, três argentinos dispostos a provar que podem ser soluções no onze de Jesualdo. Tanto assim foi que pouco tempo depois de entrar, Farias mata no peito e encontra Lisandro para lhe oferecer o seu segundo golo da noite, 13º no campeonato. Mas a noite também era do "El Tecla" que marcou o seu primeiro golo com a camisola azul e branca e mostrou em 10 minutos em campo que merece mais oportunidades para justificar o investimento da SAD. Resultado final 4-0 e uma exibição como há muito não se via no Dragão, demonstrando que é possível ganhar os jogos, jogar bem e golear, não deixando de ser competente. Um Porto à campeão antes de defrontar o Sporting em Alvalade.

1 comentário:

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.