22 dezembro 2008

Verts ficam com Paulo Machado...

O Campeão da Europa de Sub 17 Paulo Machado assinou até 2011 pelos "verts" do Saint Etiénne, que accionaram a opção de compra no valor de 1,6 milhões de euros presente no contrato de empréstimo do internacional sub 21 português. Envolvido na contratação de Guarín pelo Porto, Paulo Machado foi emprestado ao ex-clube do internacional colombiano como forma de amortizar os valores a pagar pela aquisição do seu passe. Depois de um período de adaptação ao futebol francês, o jovem internacional português começou a dar provas do seu real valor assumindo-se actualmente como o patrão do meio-campo da equipa francesa e titular indiscutível no onze do histórico clube francês. Fazendo uso da sua habitual garra, da qualidade do seu passe e do seu pontapé forte e certeiro que já lhe valeram 4 golos esta época, tem ajudado o clube a encetar a recuperação na tabela classificativa da Ligue I e a protagonizar uma boa campanha na Taça Uefa. De realçar, que o jovem portista nunca teve oportunidade de se estrear com a camisola azul e branca, sendo emprestado consecutivamente a clubes da Liga Portuguesa ( Estrela, Leiria e Leixões ) ao longo destas 3 últimas temporadas. Um jovem valor que brilha em França e com o qual se perde agora a ligação contratual, mas que nunca foi devidamente avaliado e apreciado pelos responsáveis técnicos do Porto, em contrasenso com as últimas declarações dos dirigentes de uma aposta inequívoca e séria na formação de jovens valores nacionais formados no clube. Devo dizer que sempre vi em Paulo Machado, tal como em Hélder Barbosa e Bruno Gama jogadores com enormes credenciais para se afirmarem na equipa principal azul e branca, todos eles campeões europeus de Sub 17 em 2003. Jovens e portugueses, dotados de inúmeros recursos técnicos, com qualidade de posse de bola, capazes de imprimir ritmo, velocidade e qualidade ao jogo portista nas alas esta seria uma óptima oportunidade para integrar definitivamente Hélder Barbosa e Bruno Gama no plantel. Até porque, actualmente no plantel portista apenas Rodriguez surge como alternativa válida e de qualidade para ocupar uma das alas do ataque, já que Tarik e Mariano González deixam muito a desejar, obrigando a que Hulk ou Lisandro joguem encostados à ala direita do ataque, perdendo o Porto em capacidade de finalização na área.

Sem comentários: