28 novembro 2007

Porto goleado em Liverpool

Foi um furacão espanhol que varreu a defesa portista em jogo a contar para a 5ª jornada da Liga dos Campeões. "El ninõ" Fernando Torres marcou os dois primeiros golos do Liverpool e foi jogador a mais para um Stepanov desastroso. Stepanov voltou à titularidade em Anfield Road, mas teve uma actuação vergonhosa, simplesmente esteve em 3 golos do Liverpool: falhou na marcação a Torres no primeiro golo, foi ultrapassado em velocidade no segundo golo do espanhol, fez um penálti ( uma vez mais ) escusado tocando a bola com o braço no interior da área ainda que carregado em falta pelas costas.
Podia-se dizer que esteve em Stepanov o segredo da vitória dos reds, mas também em Jesualdo Ferreira. Notava-se que Stepanov está em baixo de forma, com pouca confiança e depois de Pedro Emanuel ter feito um jogo seguro em Setúbal previa-se a sua continuidade na equipa.
O Liverpool entrou no jogo a carregar, precisava da vitória para continuar a sonhar com a continuidade na Liga Milionária, e aos 19 min Torres marcava facilmente de cabeça no seio da defesa portista depois de um canto da direita. O Porto não se atemorizou e partiu em busca da felicidade, e conseguiu o empate pelo inevitável Lisandro Lopez que também de cabeça empata o jogo depois de um cruzamento milimétrico de Kaz, a surpresa no onze titular. Depois do empate pertenceram aos dragões as melhores oportunidades, saindo por cima do jogo até ao apito para intervalo. Na segunda metade previam-se alterações nos comandados de Rafa Benitez que tinha um banco recheado com avançados como Kuyt, Peter Crouch e Harry Kewel e todos foram lançados na partida para desespero de Jesualdo Ferreira. E foi no treinador do Porto que esteve a chave do segundo golo do Liverpool, ao retirar Kaz para fazer entrar Raul Meireles. O polaco estava a desenvolver um trabalho de qualidade no meio campo, roubando muitas bolas de cabeça, impondo o físico perante o poderio da intermediária do Liverpool e lançando muitos contra ataques com o seu bem medido passe longo, ao fazer entrar Meireles o Porto perdeu expressão nos lances de bola parada e sofreu o segundo golo perto dos 80 minutos de jogo. O pior estaria para vir, quando Jesualdo já tinha feito entrar Postiga e Tarik para tentar o empate e a qualificação o Liverpool marcou de penálti e decidiu o jogo. Pouco depois o 4º golo em mais um canto da direita, desta vez culpas para o árbitro pois Dirk Kuyt impediu Heltón de se fazer ao lance.
Com este resultado e a vitória do Besiktas neste momento as 4 equipas podem seguir em frente para os oitavos de final e ficarem inclusive arredadas das competições europeias. Ao Porto basta um empate em casa com os turcos conseguir a qualificação enquanto o Liverpool se desloca a Marselha com a necessidade de vencer o jogo. Vai ser uma jornada final decisiva para as aspirações dos Dragões, os únicos portugueses com hipóteses de seguir na Liga dos Campeões, pois Benfica e Sporting já só podem sonhar com a próxima edição.

Sem comentários: