26 dezembro 2008

Mercado a ferver...

O mercado de transferências vai reabrir já a partir do dia 1 de Janeiro e o Futebol Clube do Porto vai provavelmente atacar o mercado! As lacunas no plantel há muito que estão identificadas, os alvos que correspondam com critério de qualidade/preço esses é que escasseiam! O investimento financeiro efectuado no Verão na composição de um plantel competitivo e capaz de lutar em todas as frentes, aliado a um clima de crise económica global, não deixa espaço para grandes investidas no mercado mas em contrapartida os activos no plantel a desesperarem por uma oportunidade de sair são muitos e alguns deles devem ser já transacionados no mercado de Janeiro. Os azuis ocupam actualmente a 2ª posição no campeonato e a esse facto não deve ser alheio algumas disparidades qualitativas face a certas posições do terreno, sendo que a posição de lateral esquerdo é a que necessita urgentemente de uma solução de qualidade que resolva de vez o vazio deixado pela saída de Nuno Valente há já três épocas. Igualmente a necessitar de retoques está o meio campo e a extrema direita. Com Lucho González em claro sub-rendimento, desmotivado e com pouca influência no jogo dos dragões e com Tarik e Mariano como alternativas claramente carentes de qualidade, o plantel necessita de um médio cerebral, capaz de construir e definir o jogo a partir do meio campo, que concentre em si a missão de organização do futebol azul e branco e de um extremo direito que imprima velocidade aos flancos, que rasgue pelas alas para abrir espaços no miolo do terreno, capaz de cruzar e finalizar com qualidade, numa aposta clara na homologação do 4x3x3 como sistema de jogo preferencial da equipa. Os rumores que todos os dias fazem capa dos jornais desportivos, indicam que Cissokho do Vitória de Setúbal deve ser o escolhido para ocupar o lado esquerdo da defesa mas a contratação de Miguel Lopes estará igualmente em análise, com o propósito de ser Fucile a assumir definitivamente funções na lateral esquerda. Algo que deverá ficar definido nos primeiros dias de Janeiro, pois certamente que os responsáveis azuis e brancos não deixarão arrastar por muito tempo este dossier. O meio campo não será provavelmente revisto. Pese embora o sub-rendimento de Lucho, existe a confiança da equipa técnica nas suas capacidades e elementos como Tomás Costa e Guarín podem ocupar essa posição, até porque o esquema táctico definido por Jesualdo Ferreira não contempla a existência de um elemento criativo no centro do terreno, como facilmente se interpreta pelas dispensas de Ibson e Leandro Lima. Já para a extrema direita do ataque e apesar de existirem três alternativas não parece que hajam soluções no plantel, uma vez que Tarik e Mariano estão longe de corresponderem aos predicados qualitativos de um jogador de topo e Candeias é um jovem a ganhar experiência no plantel. Mas para esta posição, o Porto tem actualmente jovens como Bruno Gama e mesmo Hélder Barbosa que poderão ser destacados para servir o clube já a partir de Janeiro, aumentando o leque de opções para as alas do ataque. Parece certo é que Tarik deva ser transferido já nesta abertura de mercado, até porque termina contrato brevemente. Com o rótulo de transferíveis encontram-se ainda Stepanov, Benitez, Lino, Bolatti e Farías, sendo que a saída de um deles implicará sempre a entrada de um elemento no plantel. Milan Stepanov chegou para fazer esquecer Pepe mas nunca conseguiu encontrar o seu espaço, menos ainda depois da desastrada exibição em Liverpool na temporada transacta, existem entretanto indicações que o Braga está interessado em recebê-lo por empréstimo. Abrindo-se a vaga de Stepanov no centro da defesa, especula-se que seja Gabriel Mercado do Racing ou Nuno André Coelho, actualmente a protagonizar uma excelente temporada por empréstimo no Estrela da Amadora, a ocupa-la. Lino e Benitez são transferíveis pois não conseguiram preencher a lacuna na ala esquerda da defesa e revelaram-se decisões muito pouco acertadas, diria mesmo que Benitez foi provavelmente uma decisão claramente errada pela pouca qualidade que revelou a atacar e a defender. Os rumores de mercado indicam que o Paok de Fernando Santos e o Herta de Berlim estão interessados na transferência de Lino já em Janeiro. Bolatti e Farias nunca se conseguiram impôr, chegaram rotulados de bons jogadores do campeonato argentino, mas Bolatti tapado por Paulo Assunção primeiro e Fernando depois não se conseguiu mostrar. Ernesto Farías com Lisandro a monopolizar a vaga na frente de ataque ficou sem tempo útil de jogo para mostrar serviço apesar dos quatro golos já apontados esta temporada. São ambos jogadores com muito mercado na Argentina e o Independiente estará muito interessado em receber Bolatti para jogar a Taça dos Libertadores. O FC Porto luta em quatro competições actualmente, sendo que apenas na Liga dos Campeões o sucesso deve passar pela passagem aos quartos de final, já que nas provas nacionais é favorito na luta pelo título de Campeão Nacional, Taça de Portugal e Taça da Liga. São quatro objectivos, o plantel para os atacar precisa de retoques de qualidade que o tornem mais harmonioso e homogéneo e o mercado de Janeiro pode ser parte do sucesso ou insucesso do resto da época. Prevê-se um Porto activo no mercado!

Sem comentários: